Vitamina D está associada a um menor risco de morte prematura

Os resultados de uma revisão sistemática e meta-análise, publicada em 12 de junho de 2014 no American Journal of Public Health, reafirmam o que uma série de estudos realizados na última década tem indicado. Ter um nível mais alto de vitamina D no sangue está associado a um menor risco de morrer prematuramente.

De acordo com o ortopedista José Fábio Lana, a revisão de estudos randomizados, publicada on-line no European Journal of Cancer, relata os resultados de dois estudos realizados por pesquisadores do Centro de Pesquisa do Câncer alemão em Heidelberg. “Os resultados afirmam que níveis mais altos de vitaminda D têm um efeito protetor contra o risco de morte por doenças cardiovasculares e por câncer de mama e câncer colorretal. Os pesquisadores selecionaram cinco estudos que envolveram 4.413 pacientes com câncer de mama e cinco estudos que incluíram 2.330 pacientes com câncer colorretal”, afirma.

A análise dos estudos selecionados relacionou níveis mais baixos de vitamina D com os níveis de morte prematura nesses pacientes. “Esses índices eram relacionados a doenças cardiovasculares ou pelo câncer de mama e câncer colorretal. Os resultados mostraram que níveis mais altos de vitamina D eram inversamente proporcionais aos índices de mortalidade por essas doenças”, esclarece o especialista.

Lana destaca que os pesquisadores ressaltaram que é preciso estabelecer uma dose ideal, porém, a suplementação com vitamina D reduziu as mortes prematuras de uma forma geral. “Esse estudo corrobora vários estudos que indicam a importância da vitamina D na prevenção de doenças cardiovasculares e de alguns tipos de câncer. A deficiência de vitamina D também já foi relacionada a várias condições, como: condições cerebrais degenerativas, doenças renais, doenças cardiovasculares, depressão entre várias outras”, completa o médico.

O ortopedista reforça que no site do Instituto do Osso e da Cartilagem (www.ossoecartilagem.com.br) é possível ter acesso a vários estudos científicos sobre a importância da vitamina D. E recomenda consultar o médico de confiança para reavaliar os níveis de vitamina D.

Fonte: JM Online

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *