Tag Archives: Linfoma de Hodgkin

Pacientes com linfoma de Hodgkin e ALCL ganham nova opção de terapia.

O Adcetris é o primeiro medicamento para tratar estas doenças aprovado nos Estados Unidos desde o final da década de 1970.

aprovacao-do-medicamento-adcetris-foi-feA Food and Drug Administration (FDA) dos Estados Unidos aprovou o Adcetris (brentuximab vedotin) para tratar o linfoma de Hodgkin (HL) e outro tipo raro, conhecido como linfoma de grandes células anaplásicas sistêmicas (AlCl).

O Adcetris é um anticorpo conjugado com um medicamento, que juntos conseguem direcionar a droga para células do linfoma (CD30). O fármaco deve ser usado em pacientes com HL cuja doença tenha progredido após o transplante autólogo de células-tronco ou depois de dois tratamentos de quimioterapia naqueles que não puderam receber um transplante por alguma razão.

“Dados clínicos comprovam que os pacientes com o linfoma de Hodgkin que receberam Adcetris apresentaram uma resposta significativa para a terapia”, disse Richard Pazdur, diretor do Escritório de Medicamentos Oncologia no Centro do FDA.

De acordo com o National Cancer Institute (NCI), sintomas comuns da HL incluem o alargamento dos gânglios linfáticos, baço, febre, perda de peso, fadiga ou sudorese noturna.

O AlCl sistêmico é um tumor maligno raro (linfoma não-Hodgkin), que pode aparecer em várias partes do corpo, incluindo os gânglios linfáticos, pele, ossos, tecidos moles, pulmões ou fígado.

O Adcetris é o primeiro medicamento para o tratamento de linfoma de Hodgkin aprovado pela FDA desde 1977 e o primeiro especificamente indicado para o tratamento de linfoma de grandes células anaplásicas sistêmicas.

Os efeitos colaterais mais comuns causados pelo Adcetris foram um decréscimo da infecção de combate aos leucócitos (neutropenia), danos nos nervos (neuropatia sensorial periférica), náuseas, fadiga, anemia, infecção respiratória superior, diarreia, febre, tosse, vômitos e baixos níveis de plaquetas no sangue (trombocitopenia).

www.farmasupply.com.br

http://www.isaude.net/pt-BR/noticia/20277/geral/pacientes-com-linfoma-de-hodgkin-e-alcl-ganham-nova-opcao-de-terapia

Homem com 70 tumores ganha sobrevida após tratamento experimental.

O inglês Ian Brook, que sofria de um câncer raro há 13 anos, ganhou perspectiva de vida ao se submeter a um novo tipo de tratamento.

ianHá apenas duas semanas, o inglês Ian Brook estava sem esperanças. Ele sofre de um câncer raro que acabou espalhando-se pelo seu corpo, somando aproximadamente 70 tumores. Após submeter-se – sem sucesso – a vários tratamentos, Brook inscreveu-se como voluntário no Centro de Pesquisa de Câncer de Manchester, na Inglaterra. O centro estava aplicando um inovador tratamento para tratar a doença que Brook sofre: o Linfoma de Hodgkin – que se origina nos gânglios do sistema linfático e prejudica o sistema de defesa do organismo.

Era uma das poucas alternativas que restava a Brook. Ele tinha 33 anos quando foi diagnosticado com a doença e rapidamente começou o primeiro tratamento. Mas em 2008, o câncer retornou. Ele se submeteu a um transplante de células “estaminais”, mas o câncer voltou de novo e espalhou-se pelo corpo.

Neste mês, Brook entrou como voluntário no centro pesquisa de Manchester e tornou-se o primeiro homem da Europa a utilizar o medicamento desenvolvido lá para tratar esse tipo de câncer. A aposta mostrou-se válida. Os médicos e pesquisadores ficaram muito surpresos com os resultados. O seu câncer está em completa remissão – todos os tumores estão regredindo. “Ian recebeu uma nova droga que ataca diretamente as células cancerígenas onde quer que elas estejam no corpo. Contra todos os indicativos, o câncer dele está regredindo completamente”, afirma comunicado do Manchester Cancer Research Centre.

Segundo o jornal Manchester Evening News, a droga, chamada de Brentuximab Vedotin, já está disponível para pacientes que sofrem da mesma doença rara. “Eu não sei como estaria vivendo hoje sem esse medicamento”, afirmou Ian ao jornal.  Ele agora já pode fazer planos. Inicialmente, Ian pretende comemorar os 10 anos de casamento e espera retornar ao emprego – na área de manutenção de motores elétricos.

 

www.farmasupply.com.br

http://epocanegocios.globo.com/Informacao/Resultados/noticia/2014/02/homem-com-70-tumores-ganha-sobrevida-apos-tratamento-experimental.html