Tag Archives: hipertensão

Anvisa aprova salgante com 0% de sódio

Produto promete substituir o sal de cozinha e é indicado para qualquer pessoa, especialmente hipertensos

img_1_27_961

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou uma nova categoria de alimento funcional, o salgante.

Pressão alta afeta não só o coração, mas também o cérebro, rins e olhos

Cerca de 30 milhões de brasileiros têm hipertensão arterial, incluindo crianças e adolescentes.

hipertensao-modelo-de-imagem

A Hipertensão arterial acontece quando os vasos sanguíneos se contraem mais do que o necessário, dificultando a passagem do sangue. Além de fazer mal para o coração, a pressão alta pode afetar os vasos do corpo todo, inclusive do cérebro, rins e olhos, como explicaram o cardiologista Roberto Kalil e o nefrologista Décio Mion.
Segundo os especialistas, a pressão alta pode bloquear e entupir as artérias do coração, levando à angina ou infarto; no cérebro, pode ocorrer o mesmo bloqueio, causando um AVC.
Já nos rins, o entupimento das artérias provoca falhas na filtragem do sangue, podendo causar insuficiência renal; por fim, nos olhos, o aumento da pressão pode estreitar os vasos oculares, causando até mesmo a cegueira.
Na maior parte das vezes, a hipertensão não dá sintomas, o que pode dificultar o diagnóstico. Por definição médica, é considerada hipertensão a pressão em 14 por 9 ou acima disso e, nesse caso, talvez seja necessário utilizar medicamentos, que promovam a dilatação dos vasos. Outras medidas como atividade física, dieta saudável e redução de sal na alimentação também podem ajudar.
 
Estresse
Em situações de estresse ou tensão, a pressão pode também subir já que o corpo fica em estado de alerta. Com isso, os batimentos cardíacos aumentam, o coração bombeia mais sangue para os músculos, o que acaba fazendo uma pressão maior nas paredes das artérias.
Para mostrar essa reação, há um teste feito no Instituto do Coração, em São Paulo, que mostra a pressão dos pacientes antes e depois de situações como essas.

 

www.farmasuppply.com.br


Fonte: Portal Bem Estar – Globo

Exercícios regulares diminuem o risco de problemas na saúde

Um terço da população mundial adulta e 4 em 5 jovens de 13 a 15 anos não atingem os níveis mínimos de atividade física.  O estudo apontou que o sedentarismo causa 6% dos casos de doença cardíaca coronariana, 7% de diabetes tipo 2 e 10% dos casos de cânceres de mama e cólon. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a inatividade física é o quarto maior fator de risco para doenças crônicas, ficando atrás somente da hipertensão, do tabagismo e do colesterol alto.

O cigarro é responsável pela morte de cerca de cinco milhões de pessoas todos os anos. A pesquisa considerou inatividade física como a prática de menos do que 150 minutos de atividade física moderada (caminhada rápida) ou menos do que 60 minutos de exercícios intensos (como corrida) por semana.

O sedentarismo mata tanto quanto o tabagismo. Segundo estudo desenvolvido por pesquisadores das universidades de Harvard e da Carolina do Sul (EUA), Centro para Controle e Prevenção de Doenças (CDC), e do Instituto Nacional para Saúde e Bem-Estar da Finlândia, a falta de atividade física foi responsável por 5,3 milhões das 57 milhões de mortes registradas no mundo em 2008.

Fonte: Notícias.R7