Tag Archives: câncer de mama

Risco de Câncer e Gravidez

pregnant-nature-mom

O diagnóstico de câncer de mama durante a gravidez é muito difícil e alguns exames de rastreamento são considerados incertos, incluindo as mamografias. Além disso, as alterações do tecido mamário durante a gravidez podem dificultar o rastreamento do câncer. Por esta razão, se recomenda que as mulheres do grupo de risco realizem exames anualmente antes de engravidar. Algumas mulheres em alto risco preferem fazer a mastectomia profilática antes de engravidar para evitar os desafios do rastreamento do câncer de mama. Esta é uma decisão muito pessoal.

Combinação de remédios faz tumores na mama encolherem em 11 dias

Medicamentos atacam proteína e são efetivos em um dos tipos de câncer mais agressivo

Combinação de remédios faz tumores em pacientes com câncer de mama encolherem em 11 dias

Uma combinação de dois remédios mostrou ser capaz de encolher significativamente ou mesmo eliminar os tumores de pouco mais de um quarto das pacientes de um tipo particularmente agressivo de câncer de mama em apenas 11 dias, um resultado que foi considerado “espantoso” pelos pesquisadores tanto pela rapidez da resposta quanto pelo tratamento não incluir nenhum medicamento quimioterápico, como é o padrão na abordagem clínica desses casos. Apresentado nesta quinta-feira durante a 10ª Conferência Europeia de Câncer de Mama, o estudo, embora limitado, abre caminho para algumas mulheres vítimas da doença escaparem dos muitos incômodos da quimioterapia, além de terem a chance de preservar ao menos parte de seus seios na subsequente cirurgia para remoção dos tumores, num importante ganho estético e psicológico.

Novo exame de sangue detecta retorno de câncer de mama

Um novo exame de sangue, ainda em fase experimental, pode salvar a vida de quem está lutando contra o retorno do câncer de mama.

tubos-para-colheita-de-Exames-de-Sangue-mais-Comuns

Cientistas da organização britânica Institute of Cancer Research encontraram traços de câncer de mama em um grupo de mulheres oito meses antes do provável período em que ele normalmente seria detectado.

A importância da mamografia e autoexame #OutubroRosa

Durante muito tempo, as campanhas de conscientização para o câncer de mama divulgaram a ideia de que o autoexame das mamas, baseado na palpação, era a melhor forma para detectá-lo precocemente. Mas o tempo passou, a medicina evoluiu e as recomendações mudaram.

Causas do Câncer de Mama

Muitos fatores de risco podem aumentar a chance de desenvolver câncer de mama, mas ainda não se sabe exatamente como alguns desses fatores de risco tornam as células cancerígenas. Os hormônios parecem desempenhar um papel importante em muitos casos de câncer de mama, mas ainda não se sabe como isso acontece.

O DNA é um composto orgânico cujas moléculas contêm as instruções genéticas de todas as células. Nós normalmente nos parecemos com nossos pais, porque eles são a fonte do nosso DNA. No entanto, o DNA nos afeta muito mais do que isso.

Cientistas descobrem pista genética sobre reincidência de câncer de mama

Segundo pesquisa, cânceres que reaparecem têm maior probabilidade de conter certos genes ou combinação de genes

150925104634_cancer_de_mama_thinkstock_624x351_thinkstock_nocredit

Cientistas dizem ter descoberto uma nova pista genética sobre a reincidência de alguns cânceres de mama, o que pode levar a maior eficiência do tratamento.

Entenda o câncer de mama

Câncer-de-mama

O câncer de mama é um tumor maligno que se desenvolve na mama como consequência de alterações genéticas em algum conjunto de células da mama, que passam a se dividir descontroladamente. Ocorre o crescimento anormal das células mamárias, tanto do ducto mamário quanto dos glóbulos mamários. O câncer da mama é o tipo de câncer que mais acomete as mulheres em todo o mundo, sendo 1,38 milhões de novos casos e 458 mil mortes pela doença por ano, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS). A proporção de câncer de mama em homens e mulheres é de 1:100 – ou seja, para cada 100 mulheres com câncer de mama, um homem terá a doença.

Vamos conversar sobre o câncer de mama?

imgb

O Outubro Rosa é uma campanha internacional criada para conscientizar e alertar a população acerca do câncer de mama.

O câncer de mama é o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil. Relativamente raro antes dos 35 anos, o câncer de mama também acomete homens, sendo esses 1% do total de casos da doença.

A estimativa de novos casos para este ano é de mais de 50.000, no entanto alguns cuidados e a prevenção são fortes aliados no combate a doença.

Ao longo deste mês a Farma Supply irá trazer mais informações sobre a prevenção, diagnóstico e tratamento da doença.

Alimentação para prevenir o câncer de mama

O câncer de mama é o segundo tipo mais frequente no mundo e o tumor que mais acomete as mulheres. Se diagnosticado e tratado precocemente, o prognóstico em geral é bom.

Existem os riscos não modificáveis — relacionados à idade, genética, história familiar, raça etc. — e os modificáveis, que são aqueles que podem ser diminuídos conforme o estilo de vida e as decisões da própria pessoa, como ser mãe antes dos 30 anos, amamentar, evitar o uso de álcool, praticar atividade física, manter um peso saudável.

Além disso, ingerir alimentos de boa qualidade tem papel fundamental na prevenção do tumor. Tente, aos poucos, incluí-lo em sua dieta. Pode fazer diferença no futuro.

Câncer de mama pode estar ligado ao estresse

Pacientes com alto nível de estresse estão sujeitos a ter um câncer de mama mais agressivo

Woman examining her breast isolated on white

Quatro fatos sobre o câncer de mama

OutRosa1

Lei obriga reconstrução de mama

De acordo com nova lei aprovada pelo Congresso, a mama deve ser reconstruída na mesma cirurgia em que foi feita a retirada do câncer, quando houver condição médica

Woman examining her breast isolated on white

O câncer de mama é uma espécie de fantasma que assusta toda mulher. Muitas vezes a cura envolve a mutilação do corpo naquilo que é mais simbólico da feminilidade, os seios, colocando em risco também a saúde psíquica da mulher.

Foi por causa disso que o Congresso Nacional aprovou e a presidente da República, Dilma Rousseff, sancionou a Lei 12.802/2013, que obriga o Sistema Único de Saúde (SUS) a fazer a cirurgia plástica reparadora da mama logo em seguida à retirada do câncer, quando houver condições médicas. A lei anterior (Lei 9.797/1999) já previa que mulheres que sofressem mutilação total ou parcial de mama (mastectomia) teriam direito a cirurgia plástica reconstrutiva, mas sem especificar o prazo em que ela deveria ser feita.

Se a reconstrução não puder acontecer imediatamente, a paciente deverá ser encaminhada para acompanhamento clínico. O projeto que deu origem à lei é de autoria da deputada licenciada Rebecca Garcia (PP-AM).

O vice-presidente da Sociedade Brasileira de Mastologia (SBM) no Centro-Oeste, Rodrigo Pepe Costa, avalia que a intenção da lei é excelente. Segundo ele, em 90% dos casos de mastectomia, a reconstrução pode ser feita na mesma cirurgia de retirada do câncer.
— A reconstituição imediata da mama traz um benefício enorme para a autoestima da mulher. O estigma da mastectomia é muito grande. Há estudos que mostram que a mama é o ponto principal da feminilidade —considera.
A presidente da Associação de Mulheres Mastectomizadas de Brasília (Recomeçar), Joana Jeker, acredita que, com a obrigação legal, os hospitais vão ter de se preparar para a reconstituição. Para ela, a lei é uma grande conquista.
— Até pouco tempo atrás, não se falava em reconstrução de mama. E ter as mamas reconstruídas é um renascimento para a mulher. O impacto na autoestima, no relacionamento afetivo e na vida social é muito grande.

Realidade

De acordo com dados do Ministério da Saúde, o Brasil possui 181 serviços de saúde habilitados a fazer cirurgia reparadora de mama. Em 2012, foram realizadas pelo SUS 1.392 reconstruções mamárias, a um custo de aproximadamente ­R$ 1,15 milhão. Segundo dados da Sociedade Brasileira de Mastologia, das cerca de 20 mil mulheres que precisam fazer cirurgia de retirada das mamas, menos de 10% saem dos centros cirúrgicos com os seios reconstruídos.

Segundo Rodrigo Pepe, não há estrutura nos hospitais públicos para realizar o que manda a lei. As deficiências vão da falta de centro cirúrgico à ausência de médicos qualificados. Para fazer o procedimento, é preciso ser cirurgião plástico ou mastologista com especialização em reconstrução de mama.

Mastologista do Hospital de Base (HBDF), o maior de Brasília, Pepe conta que, atualmente, não há cirurgiões plásticos no hospital. Na estrutura da Secretaria de Saúde do Distrito Federal, a categoria está lotada em outra unidade, o Hospital Regional da Asa Norte (HRAN). Quando a mastectomia é feita por um mastologista habilitado em reconstrução, não há problema. Ele mesmo pode fazer a cirurgia reparadora. Onde não existe mastologista qualificado, o trabalho tem de ser feito em conjunto com o cirurgião plástico habilitado.

Integrantes da Associação Recomeçar fazem manifestação em audiência pública sobre prótese mamária, realizada pelas Comissões de Assuntos Sociais e de Direitos Humanos

Integrantes da Associação Recomeçar fazem manifestação em audiência pública sobre prótese mamária, realizada pelas Comissões de Assuntos Sociais e de Direitos Humanos

Em outras ocasiões, a dificuldade é o centro cirúrgico. Segundo Pepe, às vezes, o médico precisa escolher se ocupa a sala de cirurgia por duas horas para fazer a mastectomia e a reconstrução ou se a ocupa pelo mesmo período e faz duas mastectomias.

Exercício retarda crescimento de tumor, indica estudo

Pesquisa do Centro Médico da Universidade de Duke testou impacto de atividades em ratos com câncer de mama

women-workout

A prática de exercícios pode retardar o crescimento de tumores e melhorar os resultados de tratamentos quimioterápicos. A conclusão é de pesquisa do Centro Médico da Universidade de Duke, nos Estados Unidos, que testou o impacto de atividades físicas em ratos com câncer de mama.

FDA aprova terapia inovadora para tratar o câncer de mama metastático

FDA aprovou palbociclib (Ibrance) para tratar metastática do câncer de mama .

cancer-de-mama-650x350

O câncer de mama é o segundo tipo de câncer mais comum entre as mulheres nos Estados Unidos. Ele se forma no tecido da mama e, em estágios mais avançados, podem invadir o tecido circundante normal ou metástases para áreas distantes do corpo. De acordo com o Instituto Nacional do Câncer , cerca de 232.670 mulheres americanas foram diagnosticados e 40.000 morreram de câncer de mama em 2014.

Mulheres idosas com câncer de mama continuam recebendo tratamento que pode não ser efetivo

14

Mulheres com mais de 70 anos de idade com certos tipos de câncer de mama em estágio inicial continuam recebendo terapias de radiação,

Pacientes de câncer estão vivendo mais tempo

shutterstock_174202361

Pessoas que têm câncer de mama ou de próstata no Brasil estão vivendo mais tempo. A informação está em um estudo publicado pela revista de saúde inglesa, The Lancet. Este estudo aponta que no Brasil, entre 2000 e 2005, a chamada taxa de sobrevivência para câncer de mama aumentou de 78% para 87% e no caso de câncer de próstata, o aumento foi ainda maior, chegando a 96% desobrevivência. Ou seja, as pessoas estão vivendo mais tempo, embora não fique, curadas.

No caso do câncer de mama, o tempo de vida aumentou porque houve redução no número de mortes que acontecem depois das cirurgias. No caso do câncer de próstata, as pessoas estão vivendo mais tempo porque aumentou a quantidade de exames que fazem o diagnóstico da doença. A assessora técnica da Secretaria de Atenção à Saúde, Maria inêz Gadelha, acredita que a pesquisa mostra que as politicas públicas de saúde no Brasil estão no caminho certo. “Quando uma revista da credibilidade do Lancet, da abrangência que ela tem e em um estudo tão amplo comparativo entre países chega a dizer que o Brasil está pareado com países mais desenvolvidos, realmente dá animo ver que as nossas politicas públicas estão tendo um resultado favorável”.

A assessora técnica da secretaria de atenção à saúde, Maria inêz Gadelha, aproveita para lembrar que os hábitos de vida saudáveis são a melhor forma de prevenção ao câncer de mama e de próstata. “Das primeiras iniciativas é o auto cuidado, é a promoção da saúde. É comer adequadamente, é não fumar, não ser sedentário, fazer algum tipo de atividade física, porque esses tumores, principalmente os de mama e os de próstata, são muito ligados a obesidade, a produção interna de hormônios sexuais. Os hormônios do sexo feminino que são os estrogênios e o do homem que é a testosterona”.

A auxiliar administrativa de 35 anos, Lucineide dos Santos, descobriu em 2009 que tinha câncer de mama. Lucineide fez todo o tratamento pelo Sc. Ela conta que foi importante identificar o tumor logo no começo da doença. “Eu fui fazer o auto-exame, percebi um nódulo na mama, fiz cirurgia na rede pública, tirei toda a mama, fui chamada para fazer a reconstrução. Eu fiquei em estado de choque quando eu descobri, passado esse estado de choque eu fui a luta, fui fazer meu tratamento que eu tinha que realmente fazer. É muito importante a prevenção. O quanto antes melhor descobrir. Estou mais tranquila, graças a Deus”.

 Em três anos, o investimento do Ministério da Saúde no diagnóstico e tratamento do câncer cresceu cerca de 40%, o que representa mais de dois milhões de reais em 2013. Atualmente o SUS oferece tratamento da doença em mais de 280 unidades hospitalares em todo o país.

Fonte: Blog da Saúde

Meditação e Yoga são recomendados para pacientes com câncer de mama

Terapias alternativas não-invasivas podem ajudar a tranquilizar uma mente ansiosa

meditação-contra-enxaquecas

Até 80% dos pacientes americanos com câncer de mama serão submetidos a terapias complementares para controlar a ansiedade e o estresse depois de receberem o diagnóstico.

Saiba mais sobre tratamento para câncer metastático ou localmente avançado

cancer_mama-670xxx80

Ixabepilone é um medicamento utilizado no tratamento de câncer de mama avançado para pacientes que não respondem a determinadas drogas para o câncer. A época, foi avaliado pela FDA sob revisão de prioridade, terminando sua avaliação de segurança e eficácia em seis meses.

Este medicamento foi aprovado para o uso combinado com Capecitabine em pacientes que já haviam tirado proveito de outros tratamentos de quimioterapia. Estes tratamentos prévios incluíram Anthracycline (tal como Doxorubicin ou Epirubicin) e um Taxane (tal como Paclitaxel ou Docetaxel). Foi aprovado também para o uso em pacientes que não tiveram proveito de Anthracycline, de Taxane e Capecitabine.

A segurança e eficácia do Ixabepilone em combinação com Capecitabine foram avaliadas em 752 pacientes num estudo randomizado controlado que compara a combinação e o uso apenas de Capecitabine. Esta terapia da combinação demonstrou melhorias no retardamento da progressão do câncer.

A segurança e a eficácia de Ixabepilone também foi avaliada em uso como único tratamento num estudo de 126 pacientes. O encolhimento significativo do tumor ocorreu em 12% dos pacientes.

Sobre o Câncer de Mama em Homens

2914795.large

O câncer de mama é um tumor maligno que se inicia nas células do tecido mamário. Um tumor maligno é um grupo de células cancerígenas que pode invadir os tecidos adjacentes ou se disseminar (metástase) para outros órgãos. O câncer de mama ocorre principalmente em mulheres, mas os homens também podem ter a doença. Muitas pessoas não percebem que os homens têm tecido mamário e podem desenvolver o câncer de mama.

Conheça 10 dicas para prevenir o câncer de mama

dicas-do-câncer-de-mama

Indicado como o tipo que mais mata as mulheres no Brasil e no mundo, o câncer de mama tem quase 100% de chances de cura quando diagnosticado precocemente.

Mundial e nacionalmente, o câncer de mama é o que mais incide na população feminina. No Brasil, o Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (INCA) já estimou que em 2014 deverão surgir mais de 57 mil novos casos da doença, sendo 2.060 no estado do Ceará e 850 em Fortaleza. O instituto também apontou São Paulo como a cidade com maior incidência, com 16.160 novos casos.