Pênis torto pode se endireitar, Doença de Peyronie

Farma Supply

Publicado por Farma Supply. Fonte: http://www.clicrbs.com.br/blog/jsp/default.jsp?source=DYNAMIC,blog.BlogDataServer,getBlog&uf=1&local=1&template=3948.dwt&section=Blogs&post=188480&blog=591&coldir=1&topo=425

Provavelmente, o principal ”inimigo” do pênis é o seu próprio dono, que de uma forma ou de outra é o principal responsável por vários problemas. A principal causa de impotência abaixo dos 40 anos, por exemplo, é psicológica.

Depois desta idade, o homem ainda é mais responsável pela falta de saúde do seu pênis pois o sedentarismo, a uma alimentação rica em gordura, o diabetes, pressão alta e o fumo são causas relacionadas a impotência orgânica.

DOENÇA DE PEYRONIE  – curvatura peniana adquirida

Principalmente, nesta época da vida, após os 40, cerca de 9% dos homens refere que o pênis começa a entortar, é a chamada Doença de Peyronie.

A tortuosidade peniana tem este nome em homenagem ao cirurgião que primeiro descreveu esta doença, François de La Peyronie (médico do Rei Luis XIV da França).

A Doença de Peyronie é uma desordem comum que, geralmente, se apresenta com dor peniana, curvatura, placa palpável e disfunção erétil

Pênis Torto – hipótese dos microtraumatismos

A razão e como inicia esta doença ainda não é totalmente compreendida pelos médicos, porém algumas explicações parecem indicar uma causa traumática.

Provalvemente, justamente nesta idade, o pênis não tem mais aquela rigidez de quando mais jovem e a penetração com o pênis não 100% rígido poderia favorecer pequenas “dobras” internas, microtraumatismos, que favoreceriam pequenos hematomas por dentro.A cicatrização, mesmo que microscópica destes micro-hematomas pode resultar nestes homens em áreas endurecidas que não possuem a mesma elasticidade que outrora, resultando numa tortuosidade quando o pênis fica ereto e numa “placa” endurecida quando flácido.

Certamente esta hipótese funciona associada a outros fatores predisponentes, como algumas doenças reumatológicas, auto-imunes, genéticas e de cicatrização anormal e uso de alguns remédios.

Nódulo no pênis

Estes nódulos abaixo da pele, cujo nome correto é placa fibrosa, podem ser associados ou não a dor, principalmente na fase inicial da doença que pode levar até 1 ano e meio at€ 2 anos para estabilizar. E é por esta razão que o andrologista pode optar por observar inicialmente. Os pacientes devem procurar um bom andrologista para avaliação, já que muitos homens têm receio da placa endurecida ser um tumor por exemplo.A resolução espontânea, sem nenhum tratamento pode ocorrer em menos de 15% dos casos.Ultrassom, Rx e medicações que favorecem a ereção são medidas tomadas para melhor avaliação do ângulo e da placa

Complicações

A Doença de Peyronie pode ser frustrante para um casal, causando estresse emocional entre homem e sua companheira, causando relação com dor tanto para o homem quanto para a mulher, e, ás vezes, até impossibilitar a penetração dependendo do ângulo que se forma. Quanto atinge um formato de gancho até dificuldade para urinar pode surgir. Além de diminuir o tamanho do pênis em alguns centímetros. Em 20% dos casos a doença pode causar impotência.

Em alguns casos o pênis pode afinar da placa em direção a glande (cabeça do pênis) e dificultar a circulação sanguínea, resultando em uma área mais fria na ponta.

Prevenção

Não se conhece um tipo de prevenção. Pequenos traumas durante o ato sexual podem iniciar o processo, mas certamente não explicam todos os casos

Tratamentos

Como a evolução da doença pode variar de homem para homem, um período inicial de acompanhamento pode ser recomendado pelo seu andrologista.

Alguns tratamentos, tanto não-cirúrgicos quanto cirúrgicos podem resultar em piora da impotência.

Muitos tratamentos com comprimidos, injeções, vitaminas e até o tratamento com ondas de choque foram e são descritos. Porém, quando testados com maior rigor científico, poucos benefícios ficaram comprovados.

VITAMINA E – O papel de vitaminas como Vitamina E apesar de ser muito utilizada, e ser de baixo custo, carece de estudos mais objetivos e em altas doses pode ser prejudicial a saúde.

COLCHICINA e POTABA – Outras medicações que atuam na cicatrização e no depósito de colágeno têm sido utilizadas com resultados que diferem de pesquisador para pesquisador, por vezes não convincentes.

INJEÇÕES DENTRO DAS PLACAS – também apresentam resultados que variam de bons a nenhum benefício. Interferon-alfa, corticóides e verapamil são alguns dos medicamentos injetados nas placas.

Cirurgia

Quando a curvatura persistir por mais de 12 meses, tiver um ângulo que cause dor durante o ato sexual, um procedimento cirúrgico pode estar indicado.O tipo de técnica cirúrgica dependerá do tamanho do pênis, da ausência ou presença da disfunção erétil, da experiência e preferência do andrologista.

Cirurgias mais simples, geralmente, apresentam alguns resultados insatisfatórios como um pênis menor.

Cirurgias de alongamento do lado encurtado pela doença – Já cirurgias mais complexas, com uso de enxertos têm a finalidade de tentar preservar o tamanho do pênis sem tanta perda.

Se a placa estiver associada a impotência sexual que não responda bem ao uso de medicação, a colocação de uma prótese pode ser discutida detalhadamente entre o pciente e seu médico.

Para ler mais notícias sobre Medicamentos, clique em blog.farmasupply.com.br. Visite nosso site www.farmasupply.com.br, siga-nós também no Twitter e curta a nossa página no Facebook.

 

2 Responses to Pênis torto pode se endireitar, Doença de Peyronie

  1. tenho 67 anos ja fiz uma cirurgia d peyronie
    porem o resultado não foi bom ate aumentou mais
    a tortura devo procurar hum medico mais habilitado?
    esse primeiro era do não procurei infamações nenhuma dele
    obrigado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *