Macarrão instantâneo aumenta risco de doenças cardíacas em mulheres

Consumido duas vezes por semana, o prato aumenta em 68% as chances de problemas no coração

Querido por todas as idades, alimento é carregado de sal, sabores artificiais e conservantes, que prejudicam a saúde

Querido por todas as idades, alimento é carregado de sal, sabores artificiais e conservantes, que prejudicam a saúde

Barato, rápido e uma delícia. Dificilmente outro prato bate o macarrão instantâneo nos três quesitos. Mas um estudo publicado no “The Journal of Nutrition” apontou que o prato, saboreado duas vezes por semana, aumenta em 68% os riscos de problemas cardíacos em mulheres – logo agora que, promovido, o macarrão instantâneo começou a aparecer em cardápios de restaurantes, aparecendo em 18% mais menus de restaurantes americanos de 2013 para 2014, de acordo com a empresa de pesquisa da indústria de comida, Technomic.

A pesquisa analisou as dietas de 10.711 adultos utilizando dados de uma pesquisa com duração de dois anos realizadas com sul-coreanos, que supostamente comem mais o macarrão instantâneo do que pessoas de qualquer outra nacionalidade. Dois tipos de dietas surgiram: a dieta “tradicional”, com arroz, grãos, peixe, frutas e legumes, e a “carne-e-fast-food”, com carne, refrigerante, fast food e macarrão instantâneo.

Nenhuma dessas dietas estavam associadas a um aumento na síndrome cardiometabólica – que é um conjunto de fatores de risco de doenças no coração, diabete tipo 2 e acidente vascular cerebral, incluindo hipertensão arterial, glicemia e colesterol. Mas o macarrão instantâneo estava, já que comê-lo duas vezes por semana foi associado à síndrome cardiometabólica, 68% a mais para as mulheres, independentemente do que mais a sua dieta era composta.

Esse efeito foi observado somente em mulheres. O autor do estudo, Hyun Joon Shin, da equipe de cardiologia clínica no Centro Médico da Universidade de Baylor e estudante de doutorado de epidemiologia de nutrição na Escola de Saúde Pública de Harvard, diz que uma razão provável é que as mulheres têm hormônios sexuais e metabolismo diferentes dos homens. Outro culpado pode ser a embalagem de macarrão instantâneo, que muitas vezes é forrada com o disruptor endócrino BPA, que pode mexer com o nível de estrogênio, o que pode, por sua vez, levar a alguns dos fatores de risco da síndrome cardiometabólica.

Além de tudo isso, o macarrão instantâneo dificilmente é uma escolha saudável. Altamente processado, ele é muitas vezes preparado no óleo de palma para cozinhar rápido, além de ser carregado de sal, sabores artificiais e conservantes.

– O macarrão é feito muito artificialmente para torná-lo mais delicioso, e ele pode ser cozido com muita facilidade, em menos de 5 minutos – disse Shin à revista “Time”.

Assim, os médicos sugerem que esperar um pouco com o macarrão na água fervente não vai tomar tanto o seu tempo e vai valer muito a pena para seu coração.

Fonte: O Globo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *