FDA alerta para contato de crianças com medicamentos contendo testosterona

635897252748890426-1524372072_kids-02

De acordo com a Food and Drug Administration (FDA), órgão governamental que controla medicamentos nos Estados Unidos, adultos que fazem uso de medicamentos em gel ou creme que contenham testosterona em sua fórmula devem ter extrema cautela para evitar o contato do produto com crianças, a fim de evitar sérios efeitos colaterais, como a dilatação de órgãos genitais, comportamento agressivo, crescimento prematuro de pelos púbicos e aumento da excitação sexual. O FDA determinou que os avisos nas embalagens destes medicamento sejam reforçados e mais bem expostos visualmente.

O testosterona em medicamentos é utilizado em homens cujo corpo não produz mais o hormônio, ou possui baixos níveis de produção. Nos EUA, médicos receitam tais produtos a mulheres para aumentar o apetite sexual, embora o FDA não aprove o uso para este fim. Só em 2007, drogarias norte-americanas venderam quase dois milhões de AndroGel, um dos principais medicamentos que utilizam o hormônio em sua fórmula.

– Estes medicamentos são aprovados para necessidades médicas específicas, mas podem apresentar sérios efeitos colaterais se não usados de maneira apropriada. É preciso assegurar que adultos que fazem uso da testosterona estejam bem informados sobre as precauções necessárias para a proteção de crianças, diz a dra. Janet Woodcock, diretora da divisão de medicamentos da FDA.
Embora a orientação a pacientes que fazem uso de medicamentos com testosterona seja lavar bem as mãos e cobrir as partes que foram cobertas com o medicamento, alguns pacientes parecem não se importar com os avisos. A FDA relata oito casos recentemente registrados de crianças, com idades entre nove meses e cinco anos, que foram expostas acidentalmente ao produto. É possível que este número seja maior, pois apenas os casos mais graves são relatados ao órgão regulador.

As autoridades de saúde afirmam que na maioria dos casos os sintomas desaparecem uma vez identificadas as causas do problema e as precauções apropriadas tenham sido tomadas. Em algumas crianças, o órgãos sexuais podem não retornar ao seu tamanho original. Um caso registrado teve de ser submetido a cirurgia, devido ao fato da exposição ao hormônio não ter sido identificada de imediato.

O AndroGel não é comercializado no Brasil. A resolução nº. 599, de 10 de abril de 2002, da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), determina a retificação de publicação de registro – proibição de venda – para o medicamento e todas as suas apresentações.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *