Cientistas suíços curam artrite em camundongos

Testes em humanos estão previstos para começar no ano que vem. Tratamento consiste em associação de anticorpo com remédio já existente.

Camundongos foram curados de artrite (Foto: Harvard University/University of Washington/Baylor College of Medicine/Divulgação)

Camundongos foram curados de artrite (Foto:
Harvard University/University of Washington/Baylor
College of Medicine/Divulgação)

Cientistas da Escola Politécnica Federal de Zurique (EPFZ) conseguiram curar a artrite em camundongos e estudarão este novo tratamento em seres humanos, informou comunicado da instituição. A descoberta também foi publicada na revista científica “Proceedings of the National Academy of Sciences” (PNAS) desta semana.

A poliartrite crônica é uma inflamação das articulações muito dolorosa que afeta aproximadamente 1% da população mundial, informou a EPFZ.

Até agora, só existiam medicamentos que detinham ou estabilizavam a doença, que causa a degeneração da cartilagem e dos ossos.

A equipe da EPFZ conseguiu curar completamente os camundongos, graças a um anticorpo “armado” combinado com um medicamento já disponível, o Dexamethason. Este método teve êxito em camundongos, explicou a pesquisadora Teresa Hemmerle no comunicado.

Os cientistas testaram o anticorpo “armado” e o remédio nos camundongos. Caso se aplique unicamente um dos dois tratamentos, não fará efeito. Se os dois tratamentos forem aplicados simultaneamente, as inflamações típicas do mal desapareceram em poucos dias.

Estão previstos testes clínicos em pacientes que sofrem de poliartrite crônica a partir do ano que vem. O projeto é apoiado pela comissão federal para a tecnologia e a inovação. Os dois testes serão realizados pela empresa de biotecnologia Philochem, instalada perto de Zurique.

620x748-artrite

Fonte: G1 GLOBO

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *