Category Archives: Novidades Médicas

Tratamento de queimadura com pele de peixe é usado em 56 pacientes

Pesquisa com curativo biológico é desenvolvida há dois anos no Ceará.
Tratamento inédito é aplicado em pessoas desde 2016.

Queimadura

O hospital Instituto Doutor José Frota (IJF), em Fortaleza, já utiliza o método de tratamento de queimadura com pele de peixe em 56 pacientes. O tratamento com o “curativo biológico” é aplicado em pessoas desde 2016, no Núcleo de Queimados da unidade.
Uma das pacientes foi Letícia Basiliano, que sofreu uma queimadura de 3º grau com gasolina em 2016. A mãe da paciente aprovou o método: “Seria urgente uma reconstituição de pele na barriga da minha filha. E isso nos causava muito sofrimento. No começo ficamos apreensivas quanto ao resultado, mas graças a esse tratamento não foi necessário uma cirurgia de enxerto de pele”.
O tratamento é desenvolvido há dois anos no Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento de Medicamentos (NPDM) da Universidade Federal do Ceará (UFC), com participação de pesquisadores do Ceará, Pernambuco e Goiás. De acordo com os pesquisadores, a curativo com base em animais aquáticos é inédito no mundo.
O coordenador da pesquisa, médico Edmar Maciel, explica que além, da eficiência, a pele da Tilápia reduz os custos do atendimento. “Trata-se de um curativo biológico temporário com o objetivo de fechar a ferida evitando a contaminação de fora para dentro, a desidratação e as trocas diárias de curativos, que ocasionam desconforto e dor aos pacientes, e, em consequência reduz os custos do tratamento”. O procedimento é utilizado em queimaduras de 2º grau profundo e 3°grau.
Ainda de acordo com os pesquisadores, as primeiras etapas do estudo mostraram que a utilização clínica do pele da tilápia era propícia, tendo em vista as semelhanças do material com a pele humana, como grau de umidade, alta qualidade de colágeno e resistência.
Testes em animais terrestres também descartaram possíveis riscos de contaminação com a técnica que, de acordo com os realizadores, tem mais poder de cicatrização que os métodos convencionais e reduz a sensação de desconforto, dor, perda de líquido e ocorrência de infecção.

Fonte.

Começa a ser testada vacina contra o vírus HIV na África do Sul

vacina_hiv

A África do Sul lançou um ensaio clínico inédito para testar uma vacina experimental contra a Aids, após 30 anos de pesquisas.

Denominado HVTN 702, o estudo acontecerá durante quatro anos e deve envolver mais de 5 mil voluntários, entre homens e mulheres com faixa etária entre 18 e 35 anos, em 15 locais distribuídos por todo o território sul-africano.

Para o diretor do Instituto Nacional de Alergia e Doenças Infecciosas (NIAID) dos Estados Unidos, Anthony Fauci, “se [a vacina africana] for utilizada, ao mesmo tempo, que os métodos de prevenção com eficácia comprovada que já estamos usando, uma vacina segura e eficaz poderia ser o golpe de misericórdia contra o HIV. Até mesmo uma vacina moderadamente eficaz reduziria de forma significativa o peso da doença em países e populações muito infectadas”.

Ação busca reduzir casos de sífilis congênita no país

teste-sifilis

Doença aumentou entre os anos de 2014 e 2015. Governo organizou força-tarefa com 19 associações e conselhos de saúde.

Foi lançada nesta quinta-feira (20) uma ação de combate à sífilis congênita (passada da mãe para o bebê), cujo objetivo é aumentar a detecção da doença no início do pré-natal, encaminhando a paciente para o tratamento com penicilina. Uma carta foi assinada pelo Ministério da Saúde e 19 associações e conselhos de saúde.

USP desenvolve material que evita danos a células sadias na radioterapia

Substância identifica a intensidade da radiação emitida por equipamentos. Pesquisa deve tornar tratamento contra o câncer mais seguro e eficaz.

material2

Pesquisadores da USP em Ribeirão Preto (SP) desenvolveram um material capaz de identificar com precisão a intensidade de radiação emitida pelos equipamentos de radioterapia. O estudo, publicado esse mês em uma revista científica inglesa, deve tornar o tratamento contra alguns tipos de câncer mais seguro e eficaz.

Terapia usada em cães pode ser passo para cura de câncer de pele em humanos

Câncer-de-Pele-Autoexame-Dermatologista-Curitiba

Uma terapia desenvolvida pelo Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (Inct) em Nanobiotecnologia, que cura um tipo de câncer de pele em cães, pode ser grande passo para a descoberta da cura de alguns tipos de câncer humanos. Nos testes clínicos feitos em cachorros, a terapia fotodinâmica, que envolve uma emulsão com uso de nanotecnologia e a aplicação de um fotossensibilizador, tem curado os tumores malignos, dispensando quimioterapia, radioterapia e cirurgia, que muitas vezes são mutiladoras.

Vacina da malária pode estar mais perto: tratamento imuniza por um ano

A doença mata 500 mil pessoas por ano, a maioria crianças

malaria

Cientistas podem estar mais próximos de uma vacina eficiente contra a malária, revela um novo estudo da Universidade de Maryland, nos EUA, publicado nesta segunda-feira na revista especializada “Nature Medicine”.

Uma pulseira moderninha que pode monitorar convulsões

A startup quer facilitar a detecção de crises em pessoas com epilepsia e que os outros saibam quando eles precisam de ajuda.

Uma pulseira moderninha que pode monitorar convulsões

A nova pulseira de uma startup chamada Empatica é feita para pessoas com epilepsia – ela espera detectar suas convulsões e alertar familiares quando elas estão para começar – mas também pode ter bom apelo para pessoas que simplesmente querem um gadget moderninho para monitorar suas atividades e estresse.

Seis descobertas recentes sobre o câncer

globalhealth_640x300_0

Tumor tem alvos que podem ser atacados por anticorpos

As células cancerosas têm marcações genéticas que podem servir de alvo para o sistema imunológico atacar o tumor. Além disso, nosso organismo tem anticorpos que identificam esses pontos fracos. As descobertas, descritas num estudo publicado pela “Science”, podem levar a uma revolução com tratamentos individuais muito mais eficientes.

Brasil registra média de cinco internações por Guillain-Barré por dia

Brasil registra média de cinco internações por Guillain-Barré por dia

O Brasil registrou 1.868 casos de internação por síndrome de Guillain-Barré, uma média de mais de cinco internações por dia, segundo dados do Ministério da Saúde. Na comparação com 2014, o aumento foi de 29,8%.

Até novembro de 2015, a incidência tinha mais que dobrado em quatro Estados no Nordeste: Alagoas, com aumento de 516,7%, Bahia, com 196,1%, Rio Grande do Norte, com 108,7% e Piauí, com 108,3%. Os casos cresceram também no Espírito Santo (78,6%) e no Rio (60,9%). Os números são da OMS (Organização Mundial da Saúde).

O número, no entanto, não equivale ao de pacientes, segundo o Ministério da Saúde. Já que a mesma pessoa pode ter mais de um registro de internação, por mudar de hospital, por exemplo.

A síndrome de Guillain-Barré é um ataque do sistema imunológico a parte do sistema nervoso, mais precisamente aos nervos periféricos, que conectam o cérebro à medula espinhal e são responsáveis por enviar comandos de movimento para o resto do corpo. Trata-se de uma reação rara a vírus ou bactérias, que causa fraqueza gradual e paralisa dos músculos.

Em alguns casos, pode haver paralisia total ou complicações que podem matar (paralisia dos músculos que controlam a respiração, infecção sanguínea, coágulos pulmonares e parada cardíaca). Não há uma cura específica, e os tratamentos são voltados a reduzir a gravidade dos sintomas.

Existe ligação com a zika?

A OMS reconhece a coincidência “espaço-temporal” entre surtos da zika e a alta nos casos da síndrome, mas diante da escassez de dados ainda não estabelece um vínculo direto entre as doenças. O órgão estima que a incidência anual média desta paralisia no mundo seja de 0,4 a 4 casos por 100 mil habitantes, mas, como era uma doença rara, não há um histórico de notificações conclusivo.

Sabe-se que o surto da zika na Polinésia Francesa, entre 2013 e 2014, coincidiu com um aumento da Guillain-Barré na região. A relação também ficou mais evidente depois dos casos no Brasil e na Colômbia.

Atualmente, outros países registram aumento da síndrome e da zika, como El Salvador, Suriname e Venezuela.

Para a Opas (Organização Pan-Americana de Saúde), isso faz com que a relação entre zika e Guillain-Barré seja mais evidente até do que a entre zika e microcefalia –segundo o órgão, até o momento o Brasil foi o único país das Américas a registrar casos de má-formação no cérebro de bebês, mas a relação deve ficar mais clara a partir de abril quando serão divulgados estudos de caso.

Novo tratamento do câncer mostra resultados promissores

Método de ‘retreinamento’ celular, por ora, serve apenas para leucemia

Novo tratamento do câncer mostra resultados promissores

Uma terapia que recicla o sistema imunizante do organismo para combater certo tipo de câncer provocou emoção depois de mais de 90% dos pacientes com doenças terminais supostamente terem entrado em remissão.

Teste único para dengue, zika e chikungunya será distribuído pelo Ministério da Saúde

50 mil kits serão distribuídos a 18 dos 27 laboratórios centrais do Ministério a partir de fevereiro

dengue

Agência Brasil – O Ministério da Saúde começará a distribuir no fim de fevereiro as primeiras 50 mil unidades do Kit NAT Discriminatório para dengue, zika vírus e chikungunya, que permitirão o diagnóstico simultâneo das três doenças com maior agilidade. Outra qualidade é a redução do custo de aplicação do teste.

Brasileira cria sensor que descobre câncer sem biópsia

Já pensou que maravilha poder detectar um câncer antes mesmo de qualquer sintoma aparecer ou sem procedimentos invasivos? Sim, com esta descoberta tudo vai ficar mais fácil

BloodsamplesRe

Mais um avanço contra o câncer! A brasileira Priscila Monteiro Kosaka, doutora em Química e integrante do Instituto de Microeletrônica de Madri, desenvolveu um sensor ultrassensível que consegue diagnosticar a doença a partir de um exame de sangue. A técnica usada é chamada de bioreconhecimento, que também poderá ser utilizada para o diagnóstico de hepatite e Alzheimer.

De acordo com Kosaka, o sensor é importante porque consegue detectar a doença com uma amostra consideravelmente pequena, o que nenhum outro exame conseguia até então. Vale ressaltar que o dispositivo ainda está em fase de testes e possui uma taxa de erro de dois a cada 10 mil casos. E, segundo a cientista revelou ao site UOL, antes de chegar ao mercado, é preciso baixar o seu custo. Mas a previsão é de que isso aconteça dentro de dez anos. A ideia é que o dispositivo seja utilizado nos exames de rotina, dispensando assim o procedimento da biópsia.

Fonte

Anvisa libera importação ampla de canabidiol

Agência voltou atrás da decisão de restringir compra a pacientes com epilepsia

2014-759390226-2014-756679957-2014100286598.jpg_20141002.jpg_20141012

Pacientes de dores crônicas e de Parkinson poderão voltar a importar a substância, que, desde agosto, estava restrita a pedidos para o tratamento de epilepsias refratárias. A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) mudou novamente o protocolo de importação do canabidiol e voltará a autorizar a compra excepcional para diversas patologias, não só para epilepsia.

Exame de sangue pode detectar retorno do câncer em pacientes que já foram tratados

Nova técnica desenvolvida no Reino Unido rastreou 12 dos 15 tumores que reapareceram nas mulheres testadas

 

Diagnóstico-de-Alzheimer-por-exame-de-sangue
Um novo exame de sangue pode detectar tumores que começaram a crescer novamente após o tratamento, de acordo com um estudo publicado nesta quarta-feira na revista científica “Science Translational Medicine”. Utilizando a nova técnica, cientistas do Instituto de Pesquisas sobre o Câncer, em Londres, encontraram vestígios de câncer de mama, oito meses antes do período em que, geralmente, os médicos notam o ressurgimento da doença.

Viagra feminino’ é liberado por agência americana

Produto foi alvo de debate que ia desde bandeiras feministas até sua eficiência

blog-viagra_reuters

A prescrição do Addyi, medicamento conhecido como ‘viagra feminino’, foi aprovado pela Food and Drug Administration (FDA), agência norte-americana que regulariza remédios no país. A droga tem como objetivo aumentar o desejo sexual das mulheres mas seu processo para atingir este resultado é bastante diferente quando comparado ao seu paralelo masculino.

Pesquisadores testam vírus e esperam poder reverter formas de surdez genética

Cientistas dos Estados Unidos e da Suíça afirmam que conseguiram reverter alguns tipos de surdez em cobaias com o uso de um vírus.

surdez11

Problemas no DNA são responsáveis por cerca de metade dos casos de perda de audição na infância.

Cientista de Brasília cria sensor que acha câncer antes de sintoma surgir

Priscila Kosaka desenvolve projeto há seis anos em laboratório espanhol. Técnica é 10 milhões de vezes mais sensível do que as atuais disponíveis.

priscila

A cientista brasiliense Priscila Kosaka, que desenvolveu uma técnica menos invasiva para detecção de câncer (Foto: Priscila Kosaka/Arquivo Pessoal)

 

Membro do Instituto de Microelectrónica de Madrid há seis anos, a cientista brasiliense Priscila Kosaka, de 35 anos, desenvolveu uma técnica para detecção de câncer que dispensa biópsias e que consegue identificar a doença antes mesmo do aparecimento dos sintomas. O resultado vem do uso de um nanosensor com sensibilidade 10 mihões de vezes maior que a dos métodos dos exames tradicionais em amostras de sangue dos pacientes. A previsão é de que ele esteja no mercado em até dez anos e também seja utilizado no combate a hepatites e Alzheimer.

Nova vacina israelense contra o câncer desencadeia resposta em 90% dos tipos de câncer

83290870

Não há dúvidas que o câncer é uma das doenças mais cruéis do mundo. Por décadas, os cientistas vêm tentando encontrar uma cura para o câncer, uma doença terminal que mata 8 milhões de pessoas no mundo todo a cada ano. Com 14 milhões de novos casos de câncer diagnosticados em todo o mundo a cada ano, de acordo com a Organização Mundial de Saúde, a necessidade de prevenção é vital. Agora, uma empresa israelense de biotecnologia está desenvolvendo uma vacina para o câncer, que não é concebida para tratar a doença – mas para impedi-lo de voltar.

Teste confirma eficácia de vacina contra dengue

syringe1

Uma empresa farmacêutica francesa  está desenvolvendo a primeira vacina contra a dengue, e disse que seu produto reduziu os casos da doença em 60,8 por cento em um grande e último teste clínico.

Imunoterapia abre novo caminho no tratamento de câncer, diz pesquisador.

James P Allison, 66, é o presidente do Departamento de imunologia no Centro de Cancêr M. D. Anderson da Universidade do Texas em Houston.

medicamentos

Sua pesquisa, sobre as formas de estimular o sistema imune a destruir um câncer, abriu um novo campo no tratamento da doença, a imunoterapia.

Ele ganhou o Prêmio Louisa Gross Horwitz, que muitas vezes é precursor de um Nobel.