ANS suspende venda de 123 planos de saúde

A Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS) anunciou, nesta quinta-feira, a suspensão da venda de 123 planos de saúde de 28 operadoras. A medida entrará em vigor no próximo sábado, dia 16. De acordo com a agência reguladora do setor, a suspensão se deve ao descumprimento dos prazos máximos de atendimento e por negativas indevidas de cobertura. Esse é o resultado do 10º ciclo do Monitoramento da Garantia de Atendimento, criado no final de 2011 com o objetivo de solucionar de maneira mais rápida os problemas de assistência aos usuários de planos de saúde. Desde o início do programa, 991 planos de 141 operadoras já tiveram as vendas suspensas. A medida é aplicada com base nas reclamações recebidas nos canais de relacionamento da agência. O 10º ciclo de monitoramento se baseou em 13.009 reclamações dos consumidores, feitas entre os dias 19 de março e 18 de junho deste ano.

Diretor-presidente da ANS, André Longo, destacou a importância de os consumidores reclamarem se tiverem problemas com os planos Foto: Ana Branco

Diretor-presidente da ANS, André Longo, destacou a importância de os consumidores reclamarem se tiverem problemas com os planos Foto: Ana Branco

A ANS também anunciou que outros 104 planos de 34 operadoras, que estavam com a comercialização suspensa, poderão voltar a ser oferecidos aos clientes a partir do próximo sábado, já que, nos últimos três meses, eles apresentaram melhorias no atendimento. Confira aqui as listas dos planos de saúde suspensos e liberados.

Monitoramos de forma permanente as reclamações dos consumidores junto aos canais de relacionamento da ANS. Com a mediação de conflitos, estamos induzindo as operadoras a solucionar os problemas de forma ágil. Portanto, é fundamental que os consumidores relatem à agência as dificuldades que não tiverem sido solucionadas por suas operadoras”, afirmou o diretor-presidente da ANS, André Longo.

Por meio de nota, a Associação Brasileira de Medicina de Grupo (Abramge), que representa as operadoras, afirmou que reconhece a importância da fiscalização da ANS, mas ressaltou que, no primeiro semestre deste ano, o setor de saúde suplementar realizou mais de 550 milhões de procedimentos entre consultas, internações, terapias e exames, incluindo tratamentos de alta complexidade, emergências e doenças crônicas. Ainda de acordo com a entidade, as reclamações representam menos do que 0,0047% do total de procedimentos e o total de queixas tem caído mesmo com o aumento do número de beneficiários na saúde suplementar. Na comparação entre março e junho deste ano e o mesmo período de 2013, “houve uma diminuição de 25% desse número – de 17.417 para 13.009 – e, ao mesmo tempo, um aumento de aproximadamente 3,5% de beneficiários, ou seja, mais de 1,5 milhão de novos usuários de planos de saúde”.

A Federação Nacional de Saúde Suplementar (FenaSaúde) também emitiu uma nota sobre o assunto, na qual diz estar atenta às necessidades dos usuários dos planos e seguros de saúde e defende que a ANS corrija critérios de medição que “distorcem as realidades da prestação desse serviço e do desempenho de cada operadora avaliada”.
As reclamações sobre os planos de saúde podem ser feitas pelo Disque ANS (0800-701-9656), pelo site www.ans.gov.br ou em um dos núcleos da agência. O endereço no Rio é Avenida Augusto Severo 84, Glória.

planos-(2)

planos-(1)

 

Fonte: Extra Globo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *