Alimentação saudável e a prevenção do câncer

vegetais

Um prato rico e colorido no almoço é sinônimo de saúde. Os benefícios de comer bem já não é novidade mais: pequenas mudanças na rotina diária podem agregar excelentes resultados à vida de cada um. É preciso levar em conta os riscos associados à obesidade. Pessoas acima do peso ideal são mais propensas a desenvolver uma série de doenças, como hipertensão, diabetes, alterações do colesterol e, se não bastasse, o câncer, principalmente o câncer de mama.

Pesquisa realizada pelo Instituto Nacional do Câncer dos Estados Unidos apontou que uma dieta rigorosa, com 9 tipos de vegetais por dia, é uma forma de prevenir vários tipos de câncer. Foram realizados testes em animais que se alimentaram com carne vermelha e o resultado foi o aumento dos riscos de desenvolver a doença. De acordo com a pesquisa, um cardápio variado é capaz de diminuir 30% dos casos de câncer como tumores de boca, laringe, faringe, estômago e intestino.

A nutróloga da Oncomed Belo Horizonte, Dra. Fernanda Schettino, afirma que a recomendação passada nos consultórios para os pacientes é que, mais importante que o tratamento, é a prevenção. “Evitar alguns alimentos em excesso é essencial. A bebida alcoólica, além dos diversos danos que pode causar, aumenta os ricos do câncer de boca, esôfago, fígado e reto. Outro aspecto importante é o modo de preparar e conservar os alimentos: alimentos conservados em sal como carne de sol e peixes salgados podem estar associados ao câncer de estômago. Assim como os alimentos ricos em nitritos e nitratos (embutidos e alguns enlatados) podem aumentar o risco de câncer gástrico”, explica a nutróloga.

Já é comprovado também que indivíduos que ingerem mais vegetais (fibras, vitaminas e sais minerais) apresentam menor probabilidade de desenvolver o câncer, principalmente o de intestino. Sabe-se hoje que determinados nutrientes apresentam um papel protetor quanto ao câncer de um modo geral (licopenos, betacarotenos, entre outros). “Esses nutrientes estão presentes nas frutas, nos vegetais e também na versão integral do pão, do arroz e da farinha de trigo”, diz Dra. Fernanda.

A prática do exercício físico regularmente faz muito bem para o corpo e para a mente. O exercício, além de baixar níveis do colesterol ruim, aumentar o bom colesterol e controlar o excesso de peso, também está associado a mais disposição e bom humor.

Veja as recomendações da nutróloga para uma dieta saudável, que minimiza os riscos de se contrair um câncer:
1 – Comer de tudo um pouco, desde que com moderação;

2 – Ingerir cerca de três frutas diferentes ao longo do dia;

3 – Comer um vegetal verde-escuro pelo menos uma vez ao dia (na salada, refogado ou na forma de suco);

4 – Comer menos carne vermelha e acrescentar o peixe ao seu cardápio duas vezes na semana. Evitar frituras, embutidos, churrasco;

5 – Diminuir refrigerantes, sucos açucarados e industrializados, dando preferência ao suco natural, além de beber água constantemente;

6 – Limitar o consumo de sal;

7 – Limitar o consumo de bebidas alcoólicas;

8 – Acrescentar diariamente de duas a três castanhas do Pará ou nozes;

9 – Acrescentar 1 a 2 colheres de sobremesa de farinha de linhaça diariamente;

10- Utilizar, pelo menos 2 a 3 vezes por semana, o pão ou o arroz integral;

11- A amamentação ajuda a prevenir o câncer de mama na mulher e ajuda a prevenir a obesidade no bebê amamentado.

Fonte: Jornal Dia a Dia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *